terça-feira, 25 de novembro de 2008

Jorge Ben - Solta o Pavão (1975)

Uma das obras-primas de Jorge Ben, o álbum Solta o Pavão (Philips, 1975), é pura mística. Em texto da contracapa assinado por um Jorge 'Sanctus' Ben, ele explica: "Pavão Real, Pavão Dourado, procedente da África e da Índia; Foi introduzido na Europa; Por Alexandre, o Grande..." e segue "Sua cauda, de uma plumagem azul, verde e ouro; Reflete a luz do sol...Na Idade Média, o pavão, pela sua figura bonita e livre; Era visto como uma ave real e de sorte". A capa é uma ilustração de um rei e uma rainha com uma "santa", rodeados de pavões e os doze signos representados pelas suas formas. Com toda esta simbologia, o disco abre discorrendo do 'dono da área', na música "Zagueiro", também tem futebol na divertida "Cuidado com o Bulldog", as musas presentes em "Dumingaz" - vamos passear no parque!, "Dorothy", a simpática donzela "Jesualda" e "Para Ouvir no Rádio (Luciana)", a fé retratada em "Jorge da Capadócia", "Assim Falou Santo Tomaz de Aquino", "Velhos, Flores, Criancinhas e Cachorros" e na marcha "O Rei Chegou, Viva o Rei", a alquimia em "Luz Polarizada" e há espaço para a malandragem neste caldeirão em "Se Segura Malandro". Todos os nomes dos integrantes da banda Admiral Jorge V Group e do pessoal da técnica, levam a alcunha do seu signo, como por exemplo, baixo: Dadi Aroul Flavi - Leão. Participações de Don Charles tocando Arp Strings, de Osmar Milito nos arranjos de cordas, do Quarteto em Cy e da cantora Evinha no coro feminino e dos ritmistas do Cream Crackers. Direção de produção e estúdio de Paulinho Tapajós e de Armando Pittigliani, curiosamente como responsável pela foto.

3 comentários:

Deise Longhi disse...

Ah Jorge Ben... gosto muito!

Deise Longhi disse...

Estas linkado... eu vou bem e tu como vai!?
Bjs

Walter disse...

esse disco é a sequencia do tabua de esmeraldas,é meu preferido